terça-feira, 22 de novembro de 2016

Como escolher o andador ideal?

O treino de marcha é uma parte importante do trabalho de reabilitação, e uma das dúvidas é quanto ao tipo de andador mais adequado em cada caso.
É necessário que a criança tenha a musculatura preparada, tendões com amplitude adequada e alinhamento ósseo.
É importante ressaltar que o andador pode ser utilizado como recurso terapêutico em crianças com ou sem o prognóstico de marcha.
O tipo de andador varia de acordo com a necessidade de cada criança. Crianças que já estão treinando a marcha independente, precisam apenas de um apoio para os braços e as mãos.
Já as crianças que não tem total controle de tronco, precisam de apoio de quadril, tronco, braços e mãos.
E as crianças com controle de cabeça insuficiente, precisam de todos os apoios, quadril, tronco, cabeça, braços e mãos.
Existem acessórios que impedem o cruzamento das pernas e proporcionam melhor alinhamento.
O andador, quando indicado, é para auxiliar na marcha e estes recursos adaptativos são recurso facilitadores e devem ser
indicados de acordo com a necessidade de cada criança.
Porém, o tipo de andador precisa ser muito bem indicado! Algumas crianças desenvolvem padrões errados ao trocar passos, forçam a lombar e, mesmo com todas as adaptações, o treino de marcha acaba sendo até prejudicial, por reforçar padrões negativos.
Por isso, é importantíssimo que a correta indicação seja feita e que os terapeutas acompanhem o desenvolvimento da criança para identificar se está sendo realmente positivo para cada paciente.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...